contato@rodrigogoes.com

(21) 2612-1924 / (21) 2704-1778

seg a sex. 7 às 18

Lesões comuns no Pilates

Imagine um exercício em que você utiliza a força, equilíbrio e controle do seu próprio peso, que respeita os seus limites de segurança (estando associado a um baixo índice de lesões), se assemelha a Yoga para fornecer relaxamento e controle da respiração e também atua melhorando a postura … esse é o Pilates.

Imagine um exercício em que você utiliza a força, equilíbrio e controle do seu próprio peso, que respeita os seus limites de segurança (estando associado a um baixo índice de lesões), se assemelha a Yoga para fornecer relaxamento e controle da respiração e também atua melhorando a postura … esse é o Pilates.
 
Um misto de esporte, exercício, dança, fisioterapia, meditação e alongamento, com muitos benefícios para a saúde.
 
Criado em 1920 e desenvolvido por um alemão, Joseph Hubertus Pilates, nascido em Monchengladbach em 1883, nem de longe ele imaginava o sucesso que sua descoberta teria no futuro. O Pilates foi desenvolvido para fortalecer, alongar e equilibrar o corpo sem causar riscos à saúde, principalmente as articulações. Trabalha a musculatura de dentro para fora, o que faz com que os músculos mais internos sejam fortalecidos e fiquem mais fortes e capazes de manter o tônus por mais tempo, com exercícios que se baseiam na qualidade e não na quantidade.
 
Com o conceito de  “Esporte Terapêutico”, essa atividade tem cada vez mais adeptos, dos mais variados públicos e faixas etárias, mas com uma predileção pelo sexo feminino, que no Brasil representam cerca de 75% dos praticantes.
 
Termos como Rolfing, Polestar, Feldenkrais, Power Yoga, Stretching, Fisioball podem parecer complexos, mas são apenas alguns dos conceitos e técnicas utilizadas para atingir os objetivos, dentro do limite do próprio corpo, o que faz do Pilates um exercício bastante seguro e com baixo índice de lesões associadas.
 
Cada vez mais popular, o Pilates vem sendo utilizado para as mais diversas finalidades.
 
Benefícios: Aumento da flexibilidade, ganho progressivo de resistência e força muscular, realinhamento postural, equilíbrio físico e mental, melhora da coordenação motora e do arco de movimento das articulações, maior controle e qualidade da respiração e da consciência corporal, prevenção de lesões articulares e musculares, relaxamento e combate as tensões musculares, estímulo a circulação sanguínea e ao retorno venoso e linfático, incremento do estoque ósseo com prevenção de quedas e fraturas por osteoporose, auxilia na reabilitação de lesões ortopédicas, definição da musculatura abdominal mais profunda melhorando o CORE, complementa o treinamento físico e esportivo de alta-performance e perda ponderal (capaz de perder de 200 a 400 calorias após 1 hora de exercício).
 
Opções e Tipos: Existem 2 tipos básicos, o feito no solo (Pilates solo) geralmente praticado em grupo e o que utiliza os aparelhos individuais com molas e roldanas com diversas resistências. Estima-se que os resultados alcançados sejam o mesmo em ambos.
 
Público alvo: Está indicado para pessoas de qualquer sexo e faixa etária.
 
Públicos específicos: Idosos e 3ª idade que necessitam melhorar a flexibilidade, a força muscular, o equilíbrio e a coordenação motora e os que apresentam comprometimentos articulares, pois não oferecem impacto as articulações;
 
Pré-adolescentes e adolescentes (acima de 12 anos) que desejam iniciar um gesto esportivo com foco na coordenação motora;
 
Gestantes e puerpérias, da 13ª semana de gestação em diante e após 30 dias do parto (público que mais cresce atualmente), visando melhorar a oxigenação do feto, facilitar o trabalho de parto, fortalecer a musculatura abdominal e pélvica, suportar melhor o “peso” da barriga, melhorar a respiração e a postura, combater o edema de membros inferiores característico da gestação, manter e / ou recuperar o tônus muscular, a forma e o condicionamento físico, além de reduzir a incidência de incontinência urinária. Para tanto, a(o) obstetra responsável deverá estar sabendo e de acordo.
 
Atletas recreacionais e profissionais como forma de fortalecer o complexo muscular CORE e prevenção de lesões.
 
Portadores de Deficiência Física especial de uma maneira geral tem ótimos resultados pois todos os movimentos trabalhados e o exercício é adaptado pelo profissional para cada pessoa. Tudo no Pilates é naturalmente adaptável.
 
Riscos: Não são só benefícios que essa atividade oferece. Existem riscos e muitos relatos na literatura sobre sobrecarga e dor, especialmente na coluna vertebral lombar e até progressão de discopatias pela prática incorreta. Diante disso, é recomendado fazer o exercício sob supervisão especializada (Educador Físico ou Fisioterapeuta), em estúdio credenciado e regularizado e de preferência com poucos alunos na sala, o que garante maior atenção e cuidado do profissional a todos os alunos. Outro problema relatado com certa frequencia são os estiramentos musculares, que ocorrem com mais frequencia no público da terceira idade.
 
Conclusão: Se você não curte o agito das academias de musculação e prefere um local mais tranquilo, deseja melhorar a tolerância ao estresse e correria do dia-a-dia, reduzir medidas e busca ter qualidade de vida de forma segura … o Pilates pode ser a atividade que você procura

O Menisco - Da Avaliação e Lesão ao Transplante

A obra tem como público-alvo estudantes, residentes, ortopedistas e especialistas que buscam maior conhecimento sobre o menisco, sendo uma valiosa fonte de consulta, baseada na literatura científica atual e na experiência clínica dos autores convidados.

Rua Coronel Moreira César, 160 / Sala 1106 – Icaraí – Niterói

Centro Médico Shopping da Gávea: Rua Marquês de São Vicente, 52 – 5º Piso / Sala 521

consultoriorodrigogoes@gmail.com / contato@rodrigogoes.com

 

OUTROS PROJETOS